No mês das mulheres é importante falar do coração

Dra. Nicolle Queiroz, médica cardiologista, fala da importância em manter o coração saudável

Dizem por aí que a mulher é o sexo frágil, certamente quem disse não conheceu uma mulher de perto. Preparada para ser mãe, esposa, dona de casa e presidente de uma multinacional,tudo ao mesmo tempo e ainda assim desenvolvendo com excelência tudo que se propõe a fazer.

Mulheres tem o botão com modo “mulher maravilha” sempre ativado, mas quando diz respeito a sua própria saúde negligenciam o assunto.

Dedicadas a multitarefas, elas não tem tempo para adoecer, porém vamos aos fatos reais. Quando voltamos nossa atenção e empenho para assuntos adversos, perdemos tempo (em hora e energia) para atenção a saúde como adotar hábitos de realizar atividade física e alimentação saudável, resultando no sobrepeso e obesidade, além da carga de estresse físico e emocional podendo exacerbar o hábito do tabagismo e compulsões alimentares.

A obesidade aumenta o risco cardiovascular, ao aumentar a pressão, o que pode levar ao acidente vascular cerebral, o famoso AVC, que é uma das causas de mortalidade de maior expressão no país. Além da pressão, pode acontecer o aumento dos níveis de colesterol, além do risco aumentado para câncer colorretal e mama.

As mulheres na menopausa tem risco aumentado para doenças ateroscleróticas (as famosas artérias entupidas). Os hormônios femininos, tem funções protetoras ao coração como vasodilatar a artéria coronária, evitar o acúmulo da fração ruim de colesterol (ldl) e ajudar o colesterol bom (hdl) desenvolver seu papel. “Quando a mulher está na menopausa haverá a queda progressiva dos hormônios perdendo portanto o fator de proteção.”, acrescenta a a cardiologista, Dra. Nicolle Queiroz.

Em resumo, vale ressaltar a importância da visita periódica ao seu médico , controlando os fatores de risco para ter uma vida longa e saudável

A Doutora Nicolle Queiroz, listou 5 dicas para as mulheres manterem a saúde do coração em dia!

  • Mantenha uma dieta saudável
  • Evite fumar
  • Pratique regularmente exercícios físicos, evite uma vida sedentária
  • Controle a pressão arterial
  • Controle do estresse, compulsão e ansiedade

“Mulheres tem mais risco de infartar em relação ao homem, comprovados estatisticamente”, afirma a cardiologista, que faz um alerta para as mulheres regularmente visitarem seus médicos e realizarem exames periódicos.

Dra. Nicolle Queiroz – Cardiologista e Empreendedora

“Médica de pessoas antes de qualquer título, sou uma pessoa que cuida de outras pessoas. Empodero pessoas e toco almas!”

www.dranicollequeiroz.com.br