Por Janaina Moro
Fotos Chico Cerchiaro

A frente do Vídeo Show (Globo) a multiartista fala sobre os obstáculos sofridos com o bullying na infância, o qual transformou a temática em livro premiado e adiantou as novidades na carreira musical

Com uma desenvoltura frente às câmeras de dar inveja em qualquer artista, a apresentadora do Vídeo Show, Sophia Abrahão (27) também é fenômeno das redes sociais, conta com mais de cinco milhões de seguidores no Instagram, quatro milhões no Facebook e mais de 2,6 milhões no Twitter, além de dezenas de fã-clubes espalhados pelo Brasil. Não há como negar que a paulista consegue atrair um grande número de admiradores. Sophia apareceu nas telinhas pela primeira vez em 2007, quando interpretou Felipa na 15ª temporada de Malhação. Em 2011 interpretou a patricinha Alice Albuquerque, uma dos seis protagonistas da telenovela Rebelde, que deu origem à banda Rebeldes. A banda chegou ao fim no início de 2013. Em 2013, foi convidada para viver Tina, no filme Confissões de Adolescente, repetindo o papel que havia feito na peça teatral em 2010. Em seguida interpretou Natasha em Amor à Vida, onde pintou o cabelo de ruivo para a caracterização da personagem ficar parecida com sua irmã Nicole (Marina Ruy Barbosa). Em 2014, Sophia foi Gaby na novela Alto Astral. A ruiva no ano de 2015 foi uma das quatro porta-vozes digitais da L’Óreal no Brasil. Confira a entrevista na íntegra.

Sophia Abrahão
Sophia Abrahão

Expressão: Atualmente está à frente do programa Vídeo Show, conte-nos como é o seu dia a dia nas gravações? Está gostando do desafio?
Sophia Abrahão: Eu estou adorando apresentar o Vídeo Show. Foi uma grata surpresa para mim me apaixonar tanto pelo desafio que é ser apresentadora. O dia a dia nos bastidores é bem corrido, temos que estar cedo nos estúdios para poder entender o que será falado no dia e quem serão os convidados, por exemplo.

Exp.: Cantora, escritora, apresentadora, modelo e atriz, em quais desses papéis mais se descobriu?
S.A.: Ah, eu me encontro em todos os papéis que desempenho. Eu comecei a trabalhar muito nova e tive oportunidades incríveis de me ver em diferentes vertentes artísticas e foram essas experiências que construíram a profissional e pessoa que sou hoje. Eu amo apresentar, cantar, escrever e atuar. Faz parte de quem eu sou, me completa de diferentes maneiras.

Sophia Abrahão
Sophia Abrahão

Exp.: Com o álbum Sophia Abrahão, foi indicada ao Grammy Latino, na categoria “Mejor Nuevo Artista”, como foi essa experiência?
S.A.: Foi uma experiência incrível e muito surreal! Eu não imaginava que o meu primeiro álbum teria esse alcance tão expressivo. Fiquei muito feliz e só tenho a agradecer ao meu público e a todos envolvidos no projeto, foi uma conquista e tanto.

Exp.: O livro “O Reino das Vozes Que Não Se Calam”, em que ajudou a escrever junto a escritora Carolina Munhóz foi vencedor de cinco prêmios. Como foi participar do projeto?
S.A.: Eu sempre escrevi, mas de forma muito despretensiosa. A Carolina foi uma parceira ótima que conseguiu me ajudar a organizar as ideias, a colocar tudo em formato de livro e amarrar tudo. A história, de certa forma, é muito pessoal para mim, pois fala sobre o bullying; algo que sofri muito quando era mais nova e que teve um impacto na minha vida. Foi bom colocar isso para fora e também ver que outras pessoas se identificaram com a história e conseguiram achar o seu caminho, igual a mim. Tive retornos incríveis, de pessoas que foram ajudadas com o livro. Foi um projeto muito importante.

Exp.: Como modelo, embarcou sozinha aos 15 anos para China, Japão e Singapura onde morou por dois anos. Gostou da cultura asiática? Como foi essa experiência?
S.A.: Viajar para tão longe e tão nova foi um dos maiores desafios que enfrentei, mas não me arrependo de nada. A cultura asiática é muito diferente da nossa, então senti bastante no início e a distância da família não é fácil, mas foi uma experiência importante para o meu crescimento profissional e no meu processo de independência. Aprendi muito com eles, que são extremamente regrados. Por exemplo, quando marcávamos um trabalho, era determinado o horário e cronometrado para que ninguém passasse da hora, então eu tinha que estar sempre no horário e fazer a entrega completa para o cliente dentro da hora combinada.

Exp.: Participou da banda Rebeldes, que teve fim em 2013 e depois seguiu carreira solo, sente saudades dessa época?
S.A.: Eu sinto uma nostalgia quando me lembro, sim. O trabalho em Rebeldes, tanto a novela quanto a banda, foi um divisor de águas na minha carreira. Ali tive também o meu primeiro contato profissional com a música, até então não tinha ido em um estúdio gravar, não tinha feito turnê, nem nada do tipo. Foi um projeto que demandou muita disposição, também, gravávamos de segunda a sábado e domingo saíamos em turnê pelo Brasil, para voltar na segunda direto para os estúdios gravar. Muita correria, mas muito bem recompensada pelo carinho do público.

Sophia Abrahão
Sophia Abrahão

Exp.: É vaidosa, o que faz cuidar da boa forma?
S.A.: Eu sou vaidosa, mas sem neuras. No dia a dia tento me manter hidratada, ou seja, bebo muita água e faço exercícios físicos de forma regular. O meu objetivo mesmo é ter a saúde em dia, muito mais do que a boa forma física. Isso acaba sendo só uma consequência.

Exp.: Atualmente divide o apartamento com o ator Sérgio Malheiros, como está sendo a vida de casada?
S.A.: O Sérgio é um parceiro incrível, tenho muita admiração por ele.

Exp.: Nos adiante projetos futuros?
S.A.: Por enquanto eu sigo focada em apresentar o Vídeo Show, um trabalho que demanda bastante do meu tempo. Estou programando novidades na carreira musical, algo no qual meus fãs sempre estão pedindo, mas ainda está em fase muito inicial, não dá para adiantar muita coisa.